A importância da leitura em família para o desenvolvimento escolar


A importância da leitura em família para o desenvolvimento escolar

8 de fevereiro de 2019  5 min. leitura

família praticando leitura em casa


O ambiente familiar e as experiências que a criança vive em seu dia a dia têm grande influência no seu desenvolvimento. Isso é verdade também no que diz respeito à leitura: o hábito de ler em família ajuda no desempenho escolar durante a infância, contribuindo para a aprendizagem ao longo da vida.Crianças que lêem em casa chegam à escola com um vocabulário mais robusto, são mais sociáveis e criativas.

Segundo a pedagoga Cláudia Onofre, a criança que traz o hábito da leitura de casa é mais participativa, se coloca no lugar do outro, tem uma imaginação fértil e mais facilidade em partilhar objetos, espaço e conhecimento. “A criança que não teve a mesma vivência pode ter mais dificuldade em se expor e apresentar um comportamento mais tímido. O hábito da leitura é encorajador, tem o poder de abrir horizontes e levar as crianças a desbravar o mundo.”, explica.

Leia mais a seguir sobre como a leitura em casa influencia o aprendizado e o desenvolvimento das crianças:

Os primeiros contatos com a leitura

A leitura é um laço de afeto- segundo a pedagoga, a importância da leitura em casa começa quando o bebê ainda está no ventre. A partir da 20ª semana de gestação, o bebê começa a identificar a voz dos pais e, neste momento, os laços afetivos começam a aflorar trazendo tranquilidade e segurança.

“Quando o bebê nasce, o hábito da leitura deve se manter de forma prazerosa. Através da leitura a criança irá desenvolver a curiosidade, descobrir sons, cores, sabores e no decorrer da primeira infância (0 a 06 anos) o hábito da leitura contribuirá de forma significativa para o seu desenvolvimento. Por isso a importância de introduzir livros no cotidiano já nos primeiros anos de vida.”, explica Cláudia.  

Henry Assef, pai do pequeno Davi de 4 anos, incentivou o contato do filho com os livros desde cedo. “Quando o Davi ainda era um bebê, costumávamos ler pra ele em vários momentos, principalmente na hora do banho. Enquanto ele manuseava os livros de banho, líamos algumas histórias. Ele gostava muito. Atualmente escolhemos realizar o momento da leitura  antes de dormir. Assim, conseguimos ler diariamente. Ele escolhe o livro em sua estante e fazemos a leitura mostrando as ilustrações e interagindo com a história.”, diz o pai coruja.

A diferença entre ler e casa e na escola

Ler em casa é essencial para o desenvolvimento do hábito de leitura, mesmo que a criança também leia em seu cotidiano escolar. “A leitura em família é prazerosa por ser estabelecida através dos laços afetivos. Além de não ter a obrigatoriedade, em casa a leitura é inserida dentro de um contexto do brincar, que está ligado diretamente ao prazer.” Segundo Cláudia, esta vivência é fundamental para despertar o gosto pela leitura.

Na escola, é importante a leitura ser inserida desde a primeira infância, de uma forma direcionada e partilhada com os colegas. “A partir do Ensino Fundamental, a escola se depara com o desafio de cumprir com as diretrizes curriculares sem romper com a leitura prazerosa. Este papel cada dia é mais desafiador porque o mundo tecnológico faz parte do cotidiano dessas crianças e adolescentes, que podem se desinteressar pela leitura tradicional.”, explica Cláudia.

Segundo ela, cabe à escola trazer projetos diferenciados com a proposta de unir o mundo tecnológico com o mundo da literatura. Os livros personalizados são recursos que promovem vivências onde o aluno percebe o prazer e a importância dos dois mundos, incentivando o gosto pela leitura tanto em casa como na escola.

criança com livro personalizado

Davi com seu livro personalizado

Henry também enxerga a diferença entre a leitura feita em casa e o incentivo da escola. “Na escola, o Davi tem contato com a leitura em vários momentos. Mas em casa este momento se dá de forma diferenciada, pois é ele quem escolhe a leitura que quer fazer todos os dias.”, diz ele. “Teve uma vez que o Davi quis levar um livro para a escola no dia do brinquedo. Ficamos muito felizes ao perceber o quanto o livro era prazeroso para ele, a ponto de ser comparado com um brinquedo!”, conta o pai.

Influência da leitura na vida escolar

Quando a criança tem acesso a livros na infância, ela está ampliando seu vocabulário, desenvolvendo sua atenção e sendo apresentada para um mundo de descobertas e possibilidades.

“O resultado é que, iniciando a vida escolar, esta criança terá intimidade com as letras, formas, cores e todas as possibilidades de descoberta que um livro oferece. Sua imaginação e criatividade já foram estimuladas. Terá mais facilidade em lidar com a diversidade e pluralidade cultural que o ambiente escolar traz.”, explica Cláudia. Segundo a pedagoga, essa segurança irá proporcionar à criança melhor aproveitamento no rendimento escolar, se tornando uma criança mais segura, ética e reflexiva.

Henry vê no dia a dia do filho a influência da leitura em família. “Acreditamos que a leitura realizada em casa só agrega ao desenvolvimento do nosso filho, e incentiva na busca de novas histórias e novos conhecimentos. Nas reuniões com a professora dele, ela sempre destaca o vocabulário do Davi e o quanto ele é sociável.”, conta o pai, orgulhoso.

O papel da família no incentivo à leitura

A responsabilidade de incentivar o contato com a leitura não deve se restringir à escola, já que vai muito além do currículo formal. Proporcionar o hábito da leitura em casa, seja de livros, jornais, revistas , gibis etc, é papel das famílias.

“O primeiro contato da criança é com a família e sabemos que são verdadeiras “esponjas”, aprendem através das nossas ações e atitudes. A criança tem como espelho os pais, então se os mesmos praticarem a leitura de forma prazerosa, frequentando bibliotecas ou livrarias o olhar da criança será de algo bom, gostoso, prazeroso e curioso.”, explica Cláudia.

Em casa, o hábito de leitura se constrói de forma natural e efetiva. “Outro fator importante é quando os pais se colocam no papel de contadores de histórias, trazendo a vivência para a criança de forma lúdica. A troca afetiva desses momentos são eternizados na memória e no coração até a vida adulta.”, diz Cláudia sobre a melhor forma de incentivar os pequenos em casa.

Leia mais: 10 dicas para incentivar a leitura de forma divertida

Na casa de Davi, a leitura se tornou um hábito divertido, que une a família em momentos prazerosos. Eles até compartilham as experiências em seu canal do Youtube. “Consideramos de fundamental importância para o desenvolvimento do nosso filho construir com ele o hábito pela leitura. Percebemos o interesse dele pelas histórias, e a riqueza do seu vocabulário ao recontá-las ou recriá-las. Além disso, notamos a evolução do seu pensamento, sua expressão e comunicação, influenciando não só no âmbito cognitivo, mas afetivo e social.”, conta Henry.

Quer incentivar seu pequeno a ler de forma especial?

Dentro da História transforma as crianças em protagonistas de livros personalizados junto com seus personagens favoritos, como a Turma da Mônica e a Patrulha Canina. São mais de 30 histórias disponíveis: você monta o personagem com as características da criança no site e recebe em casa o livro impresso em capa dura e um kit de atividades.

 

Cláudia Onofre pedagogaCláudia Onofre é mãe da Laís e da Letícia, pedagoga e responsável pelos projetos da Dentro da História de incentivo à leitura nas escolas.

Fonte: https://www.dentrodahistoria.com.br/blog/educacao/alfabetizacao-e-leitura/a-importancia-da-leitura-em-casa/

 

5 motivos por que ler juntos aproxima pais e filhos

15 de abril de 2019  3 min. leitura

Ler juntos aproxima pais e filhos


Sentar com seu pequeno e ler um livro para ele é uma experiência que reforça os laços afetivos e estimula a conexão emocional entre vocês. Não é apenas o ato de ler que é importante, mas principalmente as diferentes formas de interação entre você e o seu filho enquanto lêem juntos.Você já percebeu que ler para seu filho cria vínculos entre vocês? Entenda por que isso acontece!

É isso que cria maior proximidade, estreita os vínculos, e ainda ajuda no desenvolvimento cognitivo e emocional do pequeno ou pequena. Veja abaixo 5 motivos que fazem isso acontecer durante a leitura:

1. Ler juntos = atenção + carinho

Quando a mãe, o pai, os avós ou tutores lêem para uma criança, eles estão dedicados àquele momento, prestando atenção total ao pequeno e demonstrando interesse não apenas no livro, mas sim na própria criança.

O carinho está presente nesse momento: quando você abraça seu seu pequeno, quando ele senta no seu colo ou deita ao seu lado na cama para ler, compartilhando histórias e imagens, pensamentos e sentimentos, enquanto viram juntos as páginas do livro. Esse aconchego, junto com toda a atenção e o contato visual que acontecem enquanto você lê as palavras são tão importantes, senão até mais, do que a própria história sendo contada.

2. Presença com empatia

A experiência de ler juntos como um hábito diário criar uma atmosfera de união, amor e desenvolvimento emocional tanto para quem lê como para a criança.

Estar presente no momento da leitura significa refletir as emoções de seu filho enquanto estão lendo – a animação dos personagens, a tristeza que sentem, assim como as sensações de perda e medo. Ao compartilhar esses sentimentos com seu filho e conversar sobre como os personagens estão lidando com as emoções, você o ajuda a aprender a sentir empatia em relação aos outros.

3. Momentos para se conectar

Os melhores momentos para ler um livro com seu filho são horas de transição do dia, como acordar ou ir dormir, voltar da escola para casa, fazer a transição da brincadeira para a hora  de se tranquilizar. Estes são os momentos mais vulneráveis ​​e importantes do dia para se conectar com seu filho.

O final do dia é quando a maioria dos pais lê para as crianças. Abraçar o filho e ler um livro antes de dormir mostra para a criança que ela está segura mesmo que logo vá se separar dos pais durante a noite. A presença afetiva neste momento tranquiliza a criança garante maior segurança emocional em seu relacionamento com os pais.

4. A leitura é uma troca

Ler para o seu filho pequeno é uma experiência estimulante e, mais tarde, quando ele começar a ler sozinho e para você, será muito gratificante e positivo para a auto-estima deles.

A cada leitura seu filho aprende algo novo com você, e contrário também acontece. Os adultos aprendem muito com a visão inocente e pura das crianças sobre as histórias, resgatando sua imaginação e sensibilidade.

5. Compartilhar além da leitura

A experiência da literatura não se limita à história nas páginas. Mais do que tudo, é um estímulo para explorar e descobrir novos mundos de ideias e opiniões uns dos outros.

Aproveite o tempo juntos para tornar a leitura um momento personalizado. Torne-a uma tradição da sua própria família: os livros podem se tornar o acompanhante da prática do esporte favorito, ou complemento para a história da família, ou até mesmo o trampolim para criar histórias originais juntos. Assim, à medida que os seus filhos crescerem, o mesmo acontecerá com o seu relacionamento com eles e com as lembranças dos livros que vocês leram juntos.

 

Fonte: https://www.dentrodahistoria.com.br/blog/familia/ler-aproxima-pais-e-filhos/


Categorias:

Educação | Literatura | Infância | Família |